domingo, novembro 05, 2006

O sol online

O semanário Sol já tráz toda a sua edição online, revistas inclusivé. Boa! Assim já não me tento a gastar 2€ neste pasquim, nem encho de papel inútil os cantos aqui da casa. O DN é outro exemplo destas boas práticas.

No Expresso e no Público, no entanto, só uma parte da edição está disponível online. E até há bem pouco tempo, nem isso, só para assinantes registados.

Discute-se hoje se os jornais têm vantagens nisto ou se são só os consumidores que dela beneficiam.

Eu penso que terão os dois a ganhar. Do lado do consumidor é óbvio que tem e do outro lado há que perceber que a informação e a opinião na rede são uma realidade inelutável, que não pode nem deve ser menosprezada. Se os jornais ignorarem isto é natural que sejam engolidos pela vasta concorrência que existe na net. A blogosfera é um exemplo desse perigo.

5 comentários:

umjoao disse...

Embora á primeira vista pareça que os jornais podem perder com isso porque os accionistas querem ver os lucros, as maiores receitas são as de publicidade, e para essas quantos mais melhor!!

rui guerra disse...

não te esqueças dos jornais locais: o Labor também disponibiliza toda a edição on-line.
No DN fica sempre alguma coisa de fora, por exemplo, o texto de sexta-feira de Fernanda Câncio - contra os canhões, como a própria refere no Glória Fácil.
Também podes acrescentar o JN à tua lista, sempre útil quando se procura notícias das terrinhas.
um abraço.

ricardo batista disse...

Rui,
Obrigado pelo reparo e pela lembrança. Bem observado.
Já agora, como é que se acede ao histórico do jornal labor. É que eu precisava de linkar (noutro blog) a edição de há duas semanas atrás, onde escreveste aquele artigo "Um reparo" (salvo erro) e no teu blog tu linkaste esse teu artigo mas apenas com o endereço do jornal e não a edição em causa. Se puderes ajudar-me manda-me um email ou di-lo aqui.

Um AbraÇo

rui guerra disse...

ó pá, no que me pedes não te consigo ajudar.
a menos que queiras o texto em bruto, sem edição jornalística.

ricardo batista disse...

Não, era por causa dum outro artigo publicado nessa tal edição. Então, não é possível aceder às edições passadas?