quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Carapuça

Nunca apreciei muito o estilo comicieiro de Ana Gomes, porém, louvo a coragem que lhe sobra no perfil.
A quem irá servir esta carapuça?

3 comentários:

rui guerra disse...

As teses de conspiração partidárias são engraçadas. Ana Gomes sofreu na pele o ataque global do país político ao PS, através do caso CASA PIA. Era membro da direcção e desde a primeira hora, o "bode" interno tinha um nome - Jorge Coelho. Obviamente este não actuava sozinho, tinha apoios fortes no governo de Durão Barroso, o próprio, o Portas, o Sarmento e um grande aliado na CM Lisboa - o Lopes.
Tudo se alterou, o afastamento de Ferro Rodrigues - eleito em 2002 secretário geral, pelas mesmas pessoas que pediram a sua cabeça meses depois e que votariam em Sócrates em 2004, sempre na ausência de Vitorino - a convocação de eleições, a vitória do PS e a condição de oposição de Portas/ Santana permitem que se continue com a guerra de bastidores, que infelizmente caracteriza a porcaria da política nacional.
Ana Gomes que é actualmente muito respeitada pela oposição, por fazer frente à política externa do PM, poderia ser mais explícita e acusar de uma vez por todas, os seus correligionários de traição a Ferro Rodrigues e dizer quem inventou o processo Casa Pia.

rb disse...

Rui,

Olha que esta tua análise pede meças às teorias conspirativas da Ana Gomes. Fiquei confuso. Como é, Jorge Coelho "bode" interno do processo Casa Pia que "decapitou" (bastonário dixit) o PS?
Que actuava com, e tinha o apoio, de DB, PP, MS e PSL?
Explica-me isso melhor.

rui guerra disse...

está tudo explicado ao mencionares o bastonário!
pergunta-lhe, ele consegue obviamente dar-te uma resposta mais precisa.